REGRAS

[captions size=”18″ margin_top=”5″ margin_bottom=”5″ tag=”h1″ weight=”600″ align=”left” color=”rgba(51, 102, 204, 1)”] Aqui não é bagunçado …[/captions] 

Para manter um padrão de qualidade sobre os scripts publicados no banco de scripts, seguimos algumas regras necessárias para avaliar e publicar os scripts no blog. É simples e prático, deste modo, queremos construir um bom acervo de scripts Oracle para a comunidade brasileira.

[divider4]

REGRAS BÁSICAS

O banco de script possui um conjunto de regras bem simples para padronizar e controlar a qualidade dos scripts publicados no blog, essas regras são validadas por técnicos em tecnologia Oracle, que avalia o script baseando-se nos critérios estabelecidos pelo blog.

 1. LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO

O script deve ser escrito em uma linguagem de programação específica de banco de dados ou sistema operacional. As linguagens aceitas atualmente são: Linguagem SQL, PL/SQL, Python, Java, C, CGI, Korn e Bash Shell, Batch e Power Shell.

2. AUTORIA

Todo script publicado deve ter o autor mencionado. Não será permitido publicações de scripts por usuários anônimos ou desconhecidos.

3. DESCRITIVO

É necessário que todo script tenha um objetivo, um propósito ou função. Para realizar a publicação, o script deve ter um pequeno descritivo sobre seu propósito para esclarecer ao leitor suas intenções e objetivos.

4. VERSÃO

Caso o Script possua diversas versões, o blog irá sempre publicar a sua última versão e informar através de um changelog suas alterações. Assim, o usuário que deseja publicar seu script, deve informar sua versão inicial.

5. DATA DE PUBLICAÇÃO

A data de publicação do script será sempre a data que for publicado no banco de scripts.

Concluindo, essas são as 5 regras básicas que seguimos para publicar novos scripts no blog e oferecer um acervo de qualidade para você.

SISTEMA DE AVALIAÇÃO

O banco de scripts possui um sistema de avaliação baseado nos critérios estabelecidos pelos consultores de tecnologia Oracle. Esse sistema possui valores que variam de 0 à 5 estrelas conforme a sua avaliação recebida. Os critérios avaliados são:

COMPLEXIDADE

Todo script envolve em sua criação uma linguagem de programação, seja SQL, PLSQL ou Linguagem C. Deste modo, definimos complexidade a arte da escrita deste script, seja pela sua estrutura de dados, indentação, funções, junções de outras linguagens ou recursos do banco de dados.

QUALIDADE

O resultado de todo script deve ser de fácil entendimento para qualquer profissional, portanto, um bom script deve gerar um bom resultado de acordo com o seu objetivo e propósito para facilitar a vida do profissional que o executa todos os dias.

COMPATIBILIDADE

O item compatibilidade é para garantir que o script seja executada sempre nas últimas versões do banco de dados, diferentes versões de banco de dados podem possuir dicionários de dados diferentes que impeça que o script execute com sucesso, o mesmo critério, é utilizado também para scripts de sistema operacional.