Olá,

Os profissionais de banco de dados Oracle estão comentando muito sobre as novas características e melhoramentos que a nova versão do Oracle Exadata X5 pode trazer ao mercado e suas atualizações de hardware e imagem de software para os upgrades das atuais Exadatas em ambientes produtivos.

Pois bem, alguns itens que vou destacar são apenas rumores (conversa de bastidores entre amigos) sobre as novidades que podem ou não aparecer na nova versão do Oracle Exadata X5, são elas:

COMERCIAL

Os novos modelos do Oracle Exadata X5 podem trazer um novo modelo de negócio para os futuros clientes de Oracle Exadata, esse novo modelo de negócio seria não trabalhar mais com modelos de Exadata pré configurados, ou seja, não existir mais Eight Rack, Quarter Rack, Half Rack e Full Rack.

O novo modelo proposto seria trabalhar com o Oracle Exadata sobre escala de CPU, um modelo muito parecido com o Oracle Database Appliance, onde você adquiri e escalonar a capacidade de processamento conforme a sua necessidade, no chamado Pay-as-you-Grow ou em português “Pague pelo que você cresce”.

As regras de compra de licenças para Oracle Database Enterprise Edition, RAC e Partitioning deve obedecer a mesma do ODA, sempre por múltiplos de 2, porém, com essa regra você pode ter um Exadata de alta disponibilidade e processamento conforme a sua necessidade de ambiente, sem grandes compras de Licenças e GAPs de escalonamento.

Vejo isso como um diferencial enorme que o novo Oracle Exadata X5 pode trazer ao mercado. Muitas empresas agora podem pensar em ter seu próprio Oracle Exadata na sua infraestrutura sem grandes orçamentos.

O que ainda não sabemos, se a mesma regra poderá ser aplicada ao licenciamento do software do Oracle Exadata Storage Software por quantidade de discos. Isso ninguém soube informar ainda.

HARDWARE

Como todo atualização de versão anual, o Oracle Exadata X5 acompanhou os avanços das tecnologias dos processadores, PCIs de Flash Cache e discos de armazenamento, mantendo-se fiel  à plataforma x86 (CISC) com processadores INTEL e ofertado sobre os sistemas operacionais Oracle Enterprise Linux e Oracle Solaris.

Podemos citar algumas mudanças que podem estar presentes na versão X5, são eles:

  • Processadores INTEL E5-2699 V3 com 18 núcleos (cores) por socket, portanto, se cada Database Node (DBNODE) em versão X5-2 possui 2 sockets por nó, cada Database node poderá oferecer 36 Cores de processamento, analisando pelo modelos de comercialização antigo, como um modelo X4-2 Full Rack, o Exadata X5 poderá oferecer um poder de processamento de 288 Cores, 92 Cores a mais que na versão Exadata X4-2;
  • Os novos Chipsets de cada DBNODE pode chegar a suportar 768 GB de Memória em barramento de DDR4;
  • Possivelmente novos cartões de PCI Express Flash Card podem ser utilizados, a nova versão pode apresentar os cartões Oracle Flash Accelerator F160 PCIe Card de 1.6 TB de capacidade, totalizando uma área de Smart Flash Cache de 89.6 TB. Isso é caso a engenharia da Oracle opte por esses novos cartões;
  • Discos SAS3 para configuração de storage para alta performance, oferecendo 12 Gb/s de I/O.

SOFTWARE

Os rumores sobre as melhorias de software que podem agregar nesta nova versão, são eles:

  • Possivelmente podemos  começar a ouvir um termo novo nesta nova versão da X5, o chamado “Exafusion”, que será um termo para a integração do Hardware e Software para cargas de trabalho OLTP do “Hardware Optimized OLTP Messaging” reimplementados através do Cache Fusion, portanto, mensagens do Cluster sendo desviados pela rede infiniband para aumentar a performance sobre o socket RDS;
  • Melhorias no EHCC (Exadata Hybrid Columnar Compression) para gravações em Flash Cache, os dados poderão ser gravados puramente em HCC nos cartões de Flash por coluna da tabela;
  • Snapshots databases, poderá ser um novo recurso para as versão de banco de dados Oracle Database 12c para rápidos clones de banco de dados para ambientes de desenvolvimento e homologação via PDB (Pluggable Database), caso tenha a arquitetura Multitenant implementado;
  • IORM poderá ter funcionalidades completados de controle e gerenciamento do I/O sobre os cartões de Flash Cache, atualmente ele só pode habilitar e desabilitar seu uso de Flash Cache e Smart Flash Logging por banco de dados em interdatabase;
  • Implementação do Oracle in Silicon Software para aplicativos em nuvem (Cloud Computing), que é a grande estratégia da Oracle Corporation para aplicativos em nuvem como EBS/PeopleSoft/HCM/CRM e etc.

Bom, esses são alguns rumores sobre a nova versão do Oracle Exadata X5 com previsão de lançamento até Junho de 2015. Não são informações oficiais da Oracle Corporation, mas é o que podemos esperar para essa nova versão. E na minha opinião, caso a Oracle Corporation opte por esse novo modelo de comercialização, teremos muito mais empresas adotando o uso do Database Machine (DBM) em seus ambientes de banco de dados.

Abraços,